Sociedade | 27-06-2010 00:52

Turistas queriam visitar a Falcoaria Real mas bateram com nariz na porta

Cerca de uma centena de turistas bateu com o nariz na porta quando, no dia 10 de Junho, feriado nacional, depois de um cruzeiro no rio Tejo no concelho de Salvaterra de Magos, decidiu visitar a Falcoaria Real no centro da vila. A informação foi avançada pelo vereador Jorge Burgal (PSD), na última reunião do executivo camarário. Jorge Burgal lamentou o facto de o município não abrir o museu aos feriados uma vez que, segundo o vereador social-democrata, estes dias de descanso e os fins-de-semana são os mais procurados pelos turistas para visitarem o concelho. “Estes cruzeiros pelo Tejo e as visitas à Falcoaria Real são organizados pelo promotor turístico – Promartur - às quintas, sextas e sábados com cerca de quatro dezenas de pessoas em cada dia e aos domingos com dois grupos com o mesmo número de pessoas”, disse durante a reunião.Ainda segundo o vereador, o promotor turístico, que organiza estas visitas, contactou a Câmara de Salvaterra de Magos onde pedia que o município abrisse o espaço no feriado nacional entre as 15h30 e as 16h30 para os visitantes “conhecerem os locais turísticos do concelho e terem contacto com as aves ali expostas”, explicou acrescentando que o município “não foi sensível aos pedidos do promotor turístico”. A presidente do município, Ana Cristina Ribeiro (BE), desvalorizou a questão e salientou o esforço enorme que a autarquia vai ter que fazer dado os cortes que os municípios vão sofrer. “A Promartur tinha conhecimento atempado de que a Falcoaria Real não estaria aberta no dia 10 de Junho. Não é possível mantermos a Falcoaria a funcionar durante seis dias seguidos uma vez que os custos financeiros são altos. O promotor turístico podia conciliar os passeios com os dias em que o museu está aberto”, disse a autarca.Ana Cristina Ribeiro esperava que tanto o vereador como o promotor turístico mostrassem maior compreensão dado o “esforço feito pela câmara para manter o espaço aberto aos domingos, mesmo sabendo o esforço monetário que isso implica para os cofres do município”, salientou.O gabinete de comunicação da Câmara de Salvaterra de Magos confirmou ainda que a Promartur “já fez reservas para visitas de grandes grupos à Falcoaria Real em alguns fins-de-semana, a câmara prepara tudo para os receber e depois não aparece ou não avisa”, revela o gabinete de comunicação.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo