Sociedade | 29-06-2010 14:00

Empresa de águas de Santarém investe 3,5 milhões no saneamento de pequenas localidades

A empresa municipal Águas de Santarém anunciou um investimento de 3,5 milhões de euros em sistemas de saneamento básico de pequenas localidades do concelho.O presidente da empresa e da Câmara Municipal de Santarém, Moita Flores, disse que este investimento foi aprovado no âmbito de uma candidatura ao eixo 2 do Programa Operacional de Lisboa e Vale do Tejo (POVT), que comparticipa os projectos em cerca de 2,3 milhões de euros.“O programa nacional para o saneamento de pequenos aglomerados populacionais tem um orçamento nacional de 20 milhões e Santarém conseguiu aprovar candidaturas que perfazem dez por cento deste valor”, frisou.Moita Flores salientou ainda que isto se deve “ao trabalho dedicado dos técnicos da empresa Águas de Santarém e ao reconhecimento desse trabalho pelos responsáveis dos fundos comunitários”.As localidades contempladas com este investimento são Azóia de Cima, Advagar (freguesia de Achete), Almeirim/Azenha (Arneiro das Milhariças), Canal (Abrã) e Aldeia da Ribeira (Alcanede).Os dois projectos com maior volume de investimento vão ser a Aldeia da Ribeira e Azoia de Cima, com um milhão de euros de investimento cada.A rede de saneamento nestas localidades deverá estar pronta até 2013 e vai funcionar de forma autónoma dos restantes sistemas de saneamento a construir no concelho.Os resíduos desta rede vão ser reencaminhados e tratados em pequenas estações de tratamento de águas residuais (ETAR) compactas, cuja construção está abrangida pelo investimento agora anunciado.Segundo Moita Flores, com a construção destas redes de saneamento mais pequenas, o concelho ficará, até 2013, com uma cobertura de 92 por cento na área do saneamento básico, uma valor acima do determinado pelas metas nacionais e europeias nesta matéria.Em curso estão já as obras de quatro novas ETAR no concelho e a empresa municipal prevê o lançamento de outras no próximo ano. Estes investimentos perfazem um investimento superior a sete milhões de euros, aos quais se juntam agora mais 3,5 milhões.Quanto ao parceiro privado que irá entrar na estrutura accionista da empresa Águas de Santarém, Moita Flores esclareceu que a escolha só deverá ser anunciada em Outubro, estando já encerradas as negociações e o processo em fase de análise na Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo