Sociedade | 21-09-2010 14:50

Dívida da Câmara de Santarém já passa dos 80 milhões

A dívida total da Câmara de Santarém aumentou quatro milhões de euros, de 79 para 83 milhões, entre o final do ano passado e 31 de Agosto deste ano. Os números vêm espelhados na informação prestada aos eleitos da assembleia municipal e foram enfatizados pelo vereador do PS António Carmo na reunião do executivo de segunda-feira. “A dívida continua a aumentar sem razões para que tal aconteça”, declarou o autarca socialista, dizendo que não se está a seguir uma gestão de contenção.Também na assembleia municipal de sexta-feira o assunto foi abordado pela oposição. José Luís Cabrita (CDU) sublinhou que “apesar da crise continua-se a registar uma subida do montante da dívida”. E que, atendendo à conjuntura, “ se a crise impede a sua diminuição, já não seria mau que ela não subisse”.Pedro Malaca (BE) contabilizou o número de fornecedores credores da autarquia e chegou a uma cifra de cerca de 2800. “Centenas não receberam nada este ano e outros para além de não receberem ainda aumentaram os seus créditos”. Pelas contas do bloquista, a dívida a fornecedores e prestadores de serviços ascende a 46 milhões de euros, mais 5,5 milhões que no final do ano passado.Catarina Campos (PS) manifestou preocupação face ao aumento médio da dívida em 500 mil euros mensais desde o início do ano e por não ver “sinais de abrandamento”. Concluiu questionando o que se está a fazer para controlar essa “subida galopante”.Na resposta, o presidente da Câmara de Santarém, Francisco Moita Flores (PSD), referiu que o aumento da dívida a fornecedores deveu-se a investimentos feitos em áreas estratégicas como a educação e ambiente. Voltou a aludir à conjuntura de crise financeira, às restrições impostas pelo Governo e pela banca, mas garantiu que o executivo tem poupado e ainda vai poupar mais.A vereadora com o pelouro das finanças, Catarina Maia (PSD), seguiu essa linha de discurso referindo que a dívida da autarquia efectivamente subiu mas o pagamento de despesas também aumentou em cerca de 10 milhões de euros. Assegurou ainda que a Câmara de Santarém conseguiu reduzir em 10 por cento as despesas correntes e que querem manter essa tendência durante 2011.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo