Sociedade | 24-09-2010 00:05

Avaria no sistema de energia eléctrica deixa Marinhais sem água

A população da freguesia de Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos, esteve sem água durante grande parte do dia de quarta-feira, 22 de Setembro. Segundo a Águas do Ribatejo (AR), o corte no abastecimento de água deveu-se a uma “avaria no sistema de alimentação de energia eléctrica no furo que abastece a localidade”. Ainda segundo o gabinete de comunicação, a AR teve conhecimento do problema cerca das oito da manhã, garantindo que hora e meia depois o problema estava resolvido. “Logo que foi informada da falta de água, a equipa de prevenção da AR iniciou todos os procedimentos para minimizar os prejuízos que pudessem ser causados aos consumidores domésticos e industriais privados de abastecimento. Foi informado de imediato o piquete da EDP e foram mobilizadas as equipas da AR que encontraram uma alternativa que permitiu repor o abastecimento cerca das 09h30”, pode ler-se no comunicado enviado a O MIRANTE.Mário Rosa, morador em Marinhais queixa-se que esteve sem água até às seis da tarde de quarta-feira. “Tentei falar com a Águas do Ribatejo mas é muito difícil conseguir falar com eles. Esta é uma situação frequente em Marinhais. No Verão praticamente não há água, só corre uma ‘pinguinha’ nas torneiras”, explica a O MIRANTE.A presidente da Junta de Freguesia de Marinhais, Maria de Fátima Gregório, admite que o problema tenha sido resolvido à hora que a AR refere, mas explica que em certos “pontos” da freguesia a água só chegou ao final da tarde. “A avaria pode ter sido reparada às 09h30, mas cerca das 17h00 ainda havia pessoas sem água. E quando a água voltou veio castanha. Apareceram muitas pessoas aqui na junta com água dentro de garrafas a reclamarem pelo transtorno causado”, explica a autarca que, disse, ter apresentado reclamação junto da empresa Águas do Ribatejo.A AR confirma a cor “acastanhada” da água e explica que a cor deve-se à “presença de de manganês - metal de transição com aspecto semelhante ao ferro - que se aloja nas condutas mais antigas e é arrastado na água quando se restabelece o abastecimento”. A empresa intermunicipal explica ainda que “em breve” vão instalar um sistema de telegestão no subsistema de Marinhais que permite “acompanhar toda a rede de abastecimento de água à distância e detectar as avarias e anomalias” no momento, encurtando os tempos de reparação de avarias.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo