Sociedade | 11-12-2010 00:31

Declaração de Impacto Ambiental favorável para projecto do novo aeroporto

A Naer, empresa responsável pelo projecto do novo aeroporto de Lisboa (NAL), afirmou que vai programar a concretização das medidas de minimização que constam da Declaração de Impacto Ambiental (DIA) favorável condicionada atribuída ao projecto, a construir na zona do Campo de Tiro de Alcochete (Benavente). O Ministério do Ambiente deu “luz verde” ao plano director de referência do NAL, tendo emitido um parecer “favorável condicionado” à concretização de um conjunto de medidas de minimização, estudos e programas de monitorização."Face às decisões agora tomadas pelas autoridades ambientais, a NAER [Novo Aeroporto], em articulação com a ANA [gestora dos aeroportos nacionais], irá programar a implementação das medidas definidas, mantendo-se os investimentos ambientais estimados para o novo aeroporto", refere em comunicado a empresa responsável pelo projecto.Do conjunto de medidas referidas na DIA, a nível ecológico é referida a reflorestação de sobreiros, "compensando a área de montado afectada", a concretização de um Plano de Gestão da Vida Selvagem, "minimizando os impactes nas espécies identificadas", bem como a preparação de um plano que prevê a criação de 'habitats' na área do Campo de Tiro de Alcochete que não será usada para o NAL (cerca de 60 por cento).No que respeita à qualidade da água, "com o propósito de evitar qualquer contaminação das águas subterrâneas, serão alargadas as instalações de drenagem para retenção de hidrocarbonetos".A Naer refere que estão também "previstos procedimentos de aterragem e descolagem que minimizem os níveis de ruído", a "eventual reorientação de algumas rotas de descolagem e a redistribuição de alguns tipos de aeronaves por outras rotas". Em termos da protecção da zona envolvente, a Naer refere que "serão dinamizados e requalificados os núcleos próximos já existentes", em detrimento da criação de um "grande centro urbanístico" em torno do NAL.A empresa responsável pelo projecto do NAL salienta que a emissão da DIA é o "culminar de um ciclo de estudos, de cerca de três anos, que começou com a selecção do local, no início de 2008".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo