Sociedade | 14-12-2010 07:23

Grupo de 30 técnicos disponibiliza-se para apoiar vítimas

Um grupo de 30 técnicos composto por engenheiros, arquitectos e juristas a exercer profissionalmente em Tomar disponibilizou-se para apoiar as vítimas do tornado que atingiu aquela cidade na passada terça feira.José Delgado, engenheiro civil de profissão e mentor da iniciativa, disse que o objectivo é “disponibilizar” à autarquia uma bolsa de técnicos especializados para “ajudar a resolver” questões relacionadas com peritagens, seguros, avaliação de danos, projectos, consultadorias e tudo o que esteja relacionado com habitações, centenas delas sem telhado devido à força dos ventos. O engenheiro explicou que “a ideia é ir para o terreno dar apoio, avaliar, projectar e resolver problemas” às pessoas. José Delgado contou que a um grupo inicial de cinco, seis pessoas, rapidamente se juntaram algumas dezenas, após ter decidido lançar um apelo pela rede social facebook.“Hoje já temos uma bolsa composta por mais de 30 técnicos que vai permitir uma intervenção global e transversal a todas as questões que preocupam os tomarenses, sendo que continuam a chegar propostas de colaboração de outras áreas, como sejam as ligadas à construção civil e ao restauro”, acrescentou. José Delgado, 49 anos, presidente da Comissão Politica do PSD local, desvalorizou a sua condição de político tendo afirmado que a acção por si desencadeada “é uma acção de cidadania que congrega profissionais de todas as cores e sensibilidades politicas”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo