Sociedade | 01-07-2011 17:19

Corvêlo de Sousa abandona reunião de câmara após discussão com munícipe

Corvêlo de Sousa abandona reunião de câmara após discussão com munícipe
O presidente da Câmara Municipal de Tomar, Corvêlo de Sousa (PSD) abandonou por momentos, a reunião pública de executivo municipal que decorreu na quinta-feira, 30 de Junho, após uma troca de palavras com um munícipe que se inscreveu para apresentar uma reclamação. João Costa Cabral queixa-se que, decorrente das obras do TomarPólis, na envolvente da nova ponte do Flecheiro, a sua casa ficou danificada pelo que foi obrigado a fazer obras, gastando cerca de 10 mil euros. Como considera que a culpa da situação não é sua, foi pedir responsabilidades à autarquia, uma vez que o presidente da câmara era o administrador do pólis. A situação arrasta-se há três anos. "Se a câmara não me ressarcir terá que ser o cidadão Corvêlo de Sousa a fazê-lo uma vez que foi o próprio que me mandou avançar com as obras", argumentou. Nesta altura, o presidente da autarquia sentiu que o assunto se estava a tornar num ataque pessoal e abandonou a sala, deixando o munícipe em diálogo com o vice-presidente, Carlos Carrão. João Costa Cabral já no início da reunião tinha dado nas vistas uma vez que se fazia acompanhar na sala com um operador de som e imagem para registar a sua intervenção, tendo-lhe sido dito que não era necessário uma vez que a acta da reunião lhe seria facultada. O presidente voltou a conduzir os trabalhos após o munícipe abandonar a sala dos Paços do Concelho.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo