Sociedade | 03-07-2011 00:16

Colóquio ''Camões pelo Mundo'' reúne este domingo especialistas da obra camoniana

Divulgar a cultura camoniana e preservar a memória de Camões em Constância são os objectivos do colóquio ‘Camões pelo Mundo’, que vai decorrer domingo na Casa Memória de Camões.Organizado pela Associação Casa Memória de Camões, de Constância, o colóquio vai contar com três alocuções versando os temas ‘Sinais da presença de Camões em Constância’, por Ana Maria Dias, presidente da Associação Casa Memória de Camões, ‘De Constância à Índia – Astronomia de Os Lusíadas’, por Máximo Ferreira, astrónomo e presidente da Câmara de Constância, e ‘Camões na China’, por Eduardo Ribeiro, jurista radicado em Macau e estudioso da presença do autor de “Os Lusíadas” naquele território.“São três temas que se interligam porque exploram aspectos da vida e da obra do poeta”, disse à Lusa Ana Maria Dias, coordenadora do colóquio, tendo acrescentado que neles, tal como é sugerido pelo título do encontro, “são evocados espaços que de alguma forma tiveram a sua importância no percurso de vida de Camões e deles surgem apontamentos na sua obra”.Por outro lado, continuou, “dois locais tão distantes um do outro, como são Constância em Portugal e Macau na China, podem ser utilizados para realçar a longa experiência de vida do poeta, pois permitiram-lhe a convivência com diversas gentes, ambientes e locais do mundo, que marcaram as suas vivências e, consequentemente, a sua personalidade”. Num “jogo inevitável de reciprocidade, esses locais ficaram também, de forma permanente, marcados pela presença do poeta”, vincou.Eduardo Ribeiro, jurista, há muito radicado em Macau e que nos últimos anos vem estudando a presença do autor de ‘Os Lusíadas’ naquele território, é presença confirmada no colóquio a realizar em Constância.Segundo disse a presidente da Associação Casa Memória de Camões, o convite endereçado ao estudioso “deriva do trabalho de investigação e estudo” que ali tem realizado nos últimos anos, sendo que em Constância vai apresentar as conclusões a que chegou através das suas investigações. “Sabemos do seu interesse por tudo o que diga respeito a Camões e daí que a vila de Constância, o provável local onde o poeta cumpriu uma pena de desterro, seria com certeza uma atracão irresistível para Eduardo Ribeiro e para podemos estabelecer, em consequência da sua presença, vários paralelismos entre estes dois locais e o fundamental, que é a presença de Camões”, observou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo