Sociedade | 01-03-2012 13:47

Câmara de Santarém corta apoios em dinheiro às associações

A Câmara de Santarém ainda não pagou às colectividades do concelho os apoios protocolados referentes ao ano de 2011, que já sofreram um corte de 30 por cento, e já se apresta para deliberar a não concessão de apoios financeiros ao movimento associativo em 2012. A proposta esteve agendada para a última reunião do executivo mas acabou por ser retirada pois o seu teor era dúbio e prestava-se a confusões, como realçou o vereador do PS Ludgero Mendes.De qualquer forma, redacção da proposta à parte, é certo e sabido que os habituais apoios em dinheiro vão acabar, pelo menos para já. O que, para Ludgero Mendes, coloca em causa a sobrevivência de muitas associações, referindo que de ano para ano a autarquia tem vindo a cortar nos apoios e a demorar mais tempo a pagar. O autarca eleito pelo PS disse ainda que o teor da proposta apresentada ao executivo deixava também em aberto a possibilidade de não ser sequer concedido apoio logístico pela câmara às associações, como a cedência de palcos, cadeiras ou transporte, tendo o vereador António Valente (PSD) esclarecido que isso não está em causa. acrescentando que o novo regulamento de apoio ao associativismo deverá estar pronto a tempo de ir à próxima sessão da assembleia municipal, a realizar em Abril.Recorde-se que em Dezembro passado a Câmara de Santarém já havia decidido cortar em 30 por cento o valor dos apoios protocolados com as três associações de bombeiros voluntários do concelho – Alcanede, Pernes e Santarém. E no final de 2010 decidira cortar 10 por cento nas verbas a atribuir aos ranchos folclóricos do concelho.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo