Sociedade | 17-03-2012 08:45

Autarcas do Médio Tejo lutam pelos tribunais de Alcanena, Ferreira do Zêzere e Mação

O conselho executivo da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, que integra os presidentes de todos os municípios dessa sub-região, manifestou-se contra a extinção dos tribunais de Alcanena, Ferreira do Zêzere e Mação, argumentando que essa medida não se justifica face ao argumentos apresentados pelo Governo. E contrapõem que o movimento de cada um dos tribunais está acima da fasquia que serviu de critério para a extinção (menos de 250 processos/ano). “Só no ano de 2011 entraram 2587 novos processos nos três tribunais” - 1083 em Alcanena; 853 em Ferreira do Zêzere; 652 em Mação - “números que contrariam claramente o princípio de fraco movimento de processos nestes tribunais”, alegam.Outro argumento forte exposto na moção, aprovada por unanimidade, é o de qualquer desses três tribunais estar instalado em edifícios que não acarretarem qualquer custo de arrendamento para o Ministério da Justiça e encontrarem-se em condições adequadas de funcionamento.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo