Sociedade | 27-05-2012 14:07

Matadores de toiros portugueses são "obrigados" a emigrar

Os matadores de toiros portugueses são detentores de uma carteira profissional que lhes confere a categoria de “matador”, mas são “obrigados” a emigrar porque em Portugal a legislação não permite a morte dos toiros na arena. Em declarações à Agência Lusa, o diestro José Luís Gonçalves, que tomou a alternativa de matador de toiros em Badajoz (Espanha), em 1994, lamentou esta situação, considerando todo o processo “caricato”.“É a mesma coisa de nós sermos taxistas, termos a carta de condução e não podermos guiar táxis, só podendo guiar os outros carros”, ironizou. O matador de toiros português, que dirige atualmente a Academia de Toureio do Campo Pequeno, em Lisboa, explicou que os matadores têm uma carteira profissional passada pelo governo espanhol e, em Portugal, possuem uma carteira que “confirma tudo”, mas que é passada pela Associação Nacional de Toureiros (ANT).* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo