Sociedade | 04-01-2013 07:33

Plano de Emergência Social prolongado por mais um ano em Tomar

A Câmara Municipal de Tomar aprovou, na reunião de 3 de Janeiro, o “Plano de Emergência Social 2013”, dando seguimento a um conjunto de medidas de carácter social que já tinham sido implantadas no ano passado destinado a apoiar todos os munícipes que se encontrem em situação de carência económica. As medidas adoptadas centram-se nas áreas da Acção Social Escolar, Centro de Apoio à Família, Habitação, Apoio para Infraestruturas, Saúde e Portadores do Cartão Municipal do Idoso. Apesar de a deliberação ter sido unânime, os vereadores do movimento “Independentes Por Tomar”, Pedro Marques e Graça Costa consideram que este plano devia ser reforçado uma vez que “não assume qualquer inovação na abordagem da pobreza, que a cada dia assume novos contornos e realidades mais assustadoras”. Para os independentes, o documento aprovado é apenas a prorrogação do Plano de Emergência do ano passado e não teve em conta o aumento do número de carenciados no concelho. Pedro Marques e Graça Costa criticam ainda o facto do Orçamento e Grandes Opções do Plano 2013 aprovado, a 28 de Dezembro, na assembleia municipal, não reflectir como prioridade as questões sociais.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo