Sociedade | 09-01-2013 13:08

Queixas sobre qualidade da comida levam CEBI a pedir substituição de funcionários de empresa

Os trabalhadores de uma empresa que confecciona as refeições no refeitório da Fundação CEBI, em Alverca, foram deslocalizados para outros locais mais distantes a pedido da instituição que justifica a situação com queixas sobre a qualidade da comida. A explicação é dada a O MIRANTE pelo director-geral da instituição, Honório Vieira, que garante que a deslocalização dos trabalhadores nada teve a ver com a participação destes na greve geral de 14 de Novembro, como afirmava o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Sul (STIHTRS), a quem acusa de aproveitamento político."Foi uma exigência nossa a substituição da equipa, para quebrar rotinas. Era uma equipa que estava aqui há muitos anos. A nossa exigência foi feita muito antes da greve, no final do ano escolar, em Setembro", explica o responsável. Em causa estavam queixas de encarregados de educação face à pouca qualidade da comida e a falta de variedade das ementas. "Não queremos intrometer-nos na gestão de pessoal da empresa Gertal e as relações que temos são com a empresa, nunca com os trabalhadores", nota.A empresa Gertal recebe da fundação CEBI mais de um milhão de euros por ano pelo serviço que presta nos três refeitórios da fundação, onde são servidas mais de 1700 refeições diárias.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo