Sociedade | 17-01-2013 17:51

Câmara recusa apoio e este ano não há desfile de Carnaval em Tomar

A Câmara Municipal de Tomar, reunida esta quinta-feira, 17 de Janeiro, chumbou o pedido de 15 mil euros que a "TomarIniciativas", associação que organiza o desfile de Carnaval, pedia para o evento deste ano. A verba pretendida servia, essencialmente, para pagar o aluguer dos carros alegóricos. A proposta contou com os votos contra do PSD, Independentes por Tomar e do vereador socialista António Cúrdia, que substituiu na reunião José Vitorino. O único voto favorável veio de Luís Ferreira, que sublinhou ser esta a posição "formal" do Partido Socialista. As principais críticas vieram da bancada dos Independentes, Pedro Marques e Graça Costa. "Acho quase ofensivo que esta associação nos envie um pedido de apoio a menos de um mês do evento e, para além do apoio financeiro, ainda nos peça apoio logístico e ao nível de divulgação. A actividade em si não nos convence e tem vindo a piorar de ano para ano", disse Pedro Marques. O presidente da Câmara de Tomar, Carlos Carrão (PSD) referiu que "esta é uma oportunidade para repensar o Carnaval" e como o mesmo deve ser organizado em edições futuras. Contactado por O MIRANTE Luís Honório, da TomarIniciativas, disse que a organização ficou "estupefacta" com esta decisão tanto que, há cerca de quinze dias, a autarquia deliberou atribuir um subsídio de cinco mil euros ao Carnaval da Linhaceira que se realiza sempre, com ou sem apoios. "Vamos reunir amanhã, de urgência, para tomarmos uma decisão formal em relação a isto. Ou não fazemos nada ou organizamos algo que sirva de alternativa porque o desfile alegórico é impensável", disse.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo