Sociedade | 18-01-2013 13:26

Coveiro castigado com quatro meses sem ordenado por troca de ossadas

O coveiro de cemitério de Alverca que se deixou levar por um homem que engendrou esquema para tentar exigir indemnização de 20 mil euros à junta de freguesia, já cumpriu uma suspensão de quatro meses do serviço, sem vencimento, no âmbito de um processo disciplinar da junta de freguesia. José Marques Basílio, de 53 anos, recebeu 100 euros para tirar as ossadas da avó do indivíduo e colocar outras no talhão. O objectivo do homem era vir a responsabilizar a junta de freguesia pelo desaparecimento das mesmas e pedir uma indemnização, mas acabou detido pela PSP. Depois de cumprir a pena, o coveiro regressou ao trabalho e continua como funcionário da junta à qual está ligado há mais de 30 anos, com uma folha de serviço que, até àquela data, tinha sido exemplar, contou fonte da junta a O MIRANTE.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo