Sociedade | 27-01-2013 02:38

Obras na Casa dos Patudos amplificam referência cultural do museu de Alpiarça

Os arranjos exteriores da Casa dos Patudos, Museu de Alpiarça, vão custar um milhão de euros, obras que vão "amplificar" a referência cultural que é a casa onde habitou o republicano José Relvas, disse o presidente do município, Mário Pereira (CDU). O projecto, a concluir até Maio, inclui a construção de um novo edifício polivalente [recuperando as ruínas das antigas cavalariças], convertível, virado à lezíria, que poderá funcionar como sala de espectáculos ou de conferências, de teatro ou de cinema, ou até como espaço de apoio a exposições temáticas temporárias a partir do "vasto e rico acervo artístico" legado ao município por José Relvas.A empreitada começou esta semana com a limpeza de toda a área a sul do edifício da Casa dos Patudos, habitada por José Relvas e pela sua família no início do século XX, nomeadamente a limpeza da vegetação espontânea e das ruínas ali existentes, em estado de abandono e degradação há várias décadas.Com este investimento, comparticipado pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) em 85 por cento, "nascerá uma nova e qualificada envolvente ao edifício e uma nova referência cultural, cívica e urbanística" de Alpiarça, diz o presidente da autarquia.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo