Sociedade | 13-10-2013 08:29

Moradora em cadeira de rodas impedida de sair de habitação social em Vila Franca

Uma mulher, que reside no primeiro andar de uma habitação social de Vila Franca de Xira, está há mais de um mês sem poder sair de casa porque o elevador do edifício está avariado e não se sabe quando poderá entrar em funcionamento.Florinda Amador, 91 anos, depende do elevador para sair da habitação porque a cadeira de rodas em que se desloca não pode usar as escadas. O que lhe tem valido é a neta, Sónia Jesus, que lhe tem trazido comida, medicamentos e feito companhia enquanto a sénior é obrigada a ficar em casa. A situação tem impedido que a idosa se desloque a consultas médicas uma vez que não há quem a consiga transportar pelas escadas sem o apoio de uma maca.“Já ligámos para a empresa responsável do elevador que só nos diz que se partiu uma peça e que já enviaram orçamento de reparação mas que ainda não foi analisado”, lamenta Sónia Jesus a O MIRANTE. Outros moradores do complexo habitacional garantem que já fizeram vários contactos com o município no sentido de agilizar o processo. Quem vive no edifício paga uma renda mensal de cariz social à cooperativa de habitação Promocasa, que varia consoante os rendimentos do agregado familiar. * Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo