Sociedade | 04-11-2013 00:02

Museu Ibérico de Abrantes dependente de fundos comunitários

A presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), reafirmou a importância da concretização do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes (MIAA), referindo que o projecto está pronto para lançado a concurso público, mas neste momento depende de financiamento comunitário para avançar. A informação foi transmitida na cerimónia de abertura das IV Jornadas do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte? de Abrantes, que decorreram quinta-feira, 24 de Outubro, no auditório da Biblioteca António Botto em Abrantes, A autarca referiu que os atrasos na concretização material do projecto se devem às "vicissitudes da situação económico-financeira do país e da Europa", deixando no ar que para o ano, quando se realizarem as próximas jornadas, as obras possam já estar em curso ou prestes a começar."O projecto está concluído, estamos prontos para o podermos lançar em concurso público, no entanto aguardamos também que o próximo quadro comunitário venha trazer um valor significativo", afirmou Maria do Céu Albuquerque esperando uma comparticipação de fundos comunitários de 85 por cento, num investimento que pode rondar os 5 milhões de euros nesta primeira fase.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo