Sociedade | 05-12-2013 00:10

A igreja que o padre Vasco Moniz quis é a mesma que o Papa Francisco promete

A igreja que o Papa Francisco promete é aquela que já era desejada há 50 anos pelo padre de Vila Franca de Xira, Vasco Moniz. Diz Carlos Chaparro que privou com o pároco conhecido por ser um humanista preocupado com a justiça social mas também uma figura incómoda para a igreja. Chaparro recordava o padre numa homenagem que decorreu na cidade, que além de um colóquio incluiu a inauguração de um busto que visa perpetuar Vasco Moniz na rua que tem o seu nome.Carlos Chaparro recordou uma frase do padre: "Quero acordar em cada garoto o homem que a rua abafa e mata", para mostrar as preocupações de Vasco Moniz há cerca de 50 anos e reafirmar que era um homem muito à frente no seu tempo. No colóquio que encheu o auditório do Museu do Neo-Realismo, Chaparro salientou que o que "ele pretendia era ter uma igreja de acção, de norma e de valores". E revelou que era duro com as crianças para que elas entendessem as adversidades que iriam enfrentar no futuro. Moniz era contra a inacção e a perda de dignidade. A antiga provedora da Casa Pia também comparou Vasco Moniz ao Papa Francisco. "O padre escolheu ficar em Vila Franca para ajudar esta gente simples", referiu Catalina Pestana que chegou a privar com o pároco. Das características que mais salienta nele está a coragem. Vasco Moniz não tinha receio de afrontar a Igreja e os políticos* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo