Sociedade | 01-07-2015 00:20

Funcionário da Câmara de Alpiarça que criticou gestão CDU tem processo disciplinar

João Paulo Leal
O funcionário da Câmara de Alpiarça, João Paulo Leal, que acusa a maioria comunista de o ter enganado, vai ser alvo de um processo disciplinar. A informação foi dada pelo presidente do município, Mário Pereira (CDU), em sessão camarária. O autarca pediu uma certidão da intervenção do funcionário na reunião pública do executivo onde interveio no período destinado ao público, tecendo várias críticas à gestão CDU. "Existem questões de matéria laboral, que o funcionário referiu, que têm que ser investigadas. Depois existe um conjunto de ofensas gratuitas e injuriosas para a maioria deste executivo que foram feitas pelo funcionário", justificou Mário Pereira.Recorde-se que, como O MIRANTE noticiou (ver edição 18 Junho 2015), o funcionário até agora responsável pelos serviços informáticos da câmara, acusou a maioria CDU de ter "pessoas mesquinhas, com mau carácter, com falta de formação pessoal e de se esconderem atrás do colectivo, seguindo as regras cegas do homem de Lisboa, esquecendo de que são representantes de Alpiarça e não donos de Alpiarça". João Paulo Leal disse ainda ser "incompreensível que alguém que se diz defensor dos interesses dos trabalhadores e de um partido que tem como mote a melhoria das condições de trabalho, mais direitos para os trabalhadores e que estes sejam valorizados nas suas organizações" não aplique esses princípios no município de Alpiarça. O funcionário acrescentou que se sentia "defraudado e revoltado". * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo