Sociedade | 14-11-2015 14:31

Hotel Turismo de Abrantes nas mãos de grupo que falhou construção de hotel na cidade

Unidade que está encerrada desde Março de 2014 vai ser explorada pelo Grupo Luna Hotels, que em 2007 anunciava a construção de um hotel de 4 estrelas na cidade. Um investimento que nunca saiu do papel.

O Grupo Luna Hotels vai reabrir e explorar o Hotel Turismo de Abrantes, pertença da empresa com capitais públicos Turismo Fundos, que se encontra encerrado desde Março de 2014. A informação foi dada pela presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), na última reunião do executivo.Segundo foi revelado pela autarca, o grupo tem já em preparação o projecto de arquitectura e engenharia para a realização de obras de recuperação do edifício com 44 quartos, findas as quais será retomada a sua actividade ao serviço do turismo. O contrato prevê o aluguer por 15 anos. O grupo vai ainda solicitar que a unidade hoteleira de Abrantes seja considerada de 4 estrelas.Maria do Céu Albuquerque ficou satisfeita com a decisão contratual entre o fundo gestor e o promotor e salientou o empenho da autarquia nas conversações com o Turismo Fundos para resolução desta lacuna deixada após o encerramento do hotel, em Março de 2014, por falência da empresa que o geria.O Grupo Luna Hotels não é um desconhecido na cidade nem é a primeira vez que manifesta intenção de investir no ramo da hotelaria e turismo em Abrantes. Em Agosto de 2007 noticiava-se a intenção do Luna Hotéis and Resorts em investir 10 milhões de euros com a construção de um hotel de quatro estrelas em Abrantes, que deveria entrar em funcionamento em 2010. Um projecto que não saiu do papel.Na sequência do interesse manifestado, a câmara e a assembleia municipal aprovaram a venda do terreno do antigo campo de futebol do Barro Vermelho para construção da unidade hoteleira, ao preço simbólico de 1,25 euros o metro quadrado, o mesmo que era pedido a quem se quisesse instalar na zona industrial. Esse terreno, segundo a presidente da Câmara de Abrantes, vai reverter para o município sem quaisquer encargos para este. Maria do Céu Albuquerque referiu ainda ao nosso jornal que a construção desse empreendimento turístico não avançou porque o promotor entendeu que não era o momento ideal.Segundo as estimativas reveladas à época, o novo hotel deveria criar 60 postos de trabalho directos. O projecto apontava para 99 quartos, 12 suites, healthclube, spa, piscina interior coberta, restaurante e salas de conferência, para além de uma cave com dois pisos de estacionamento.O Grupo Luna Hotels tem unidades distribuídas em Portugal, Angola e Moçambique.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo