Sociedade | 27-11-2015 07:07

Câmara dá 150 mil euros por terreno para novo campo de futebol em Alhandra

O município de Vila Franca de Xira vai comprar por 150 mil euros uma parcela de terreno da antiga Cimianto, em Alhandra, para que nesse espaço possa vir a ser construído o novo campo da Hortinha do Alhandra Sporting Club.A alteração orçamental que inclui a verba foi aprovada numa das últimas reuniões de câmara e o presidente do município espera em Dezembro levar a reunião uma proposta para que o negócio se finalize. “Chegámos a acordo para compra de um terreno da Cimianto que vai desde o parque de estacionamento [junto às piscinas Baptista Pereira] até praticamente a zona contígua da entrada da empresa. Espero ter proposta em breve para trazer a reunião de câmara e pagar ainda este ano”, informou o presidente do município, o socialista Alberto Mesquita.O valor final para compra do terreno resulta de uma negociação onde o primeiro valor oferecido pelo município não foi aceite pelo administrador de insolvência da empresa, por ser considerado demasiado baixo. “Sem terreno não havia campo e esta decisão abre muitas possibilidades”, notou o autarca.A compra de uma parte dos terrenos da Cimianto para fazer o campo do Alhandra Sporting Club é um imbróglio antigo mas que agora promete ter solução. O actual campo da Hortinha está num terreno que não é do clube, em situação muito precária e sem espaço para crescer. Centenas de crianças praticam ali desporto sem condições, já que o campo é pelado, tem balneários muito velhos e fica inundado sempre que chove.Em 2013, recorde-se, as instalações da empresa Cimianto foram colocadas à venda por oito milhões de euros mas não apareceu comprador. Além do terreno total (com cerca de 98 308 metros quadrados) a venda incluiu também a unidade fabril de produção de fibrocimento, os moldes, maquinaria, lista de clientes e lista de fornecedores. O processo de insolvência correu termos no Tribunal do Comércio de Lisboa depois de a empresa ter parado a produção de telhas e outros materiais de fibrocimento para a construção civil em Maio de 2009. Na altura a Cimianto acumulava dívidas de 10 milhões de euros.* Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo