Sociedade | 20-02-2016 14:24

Azambuja quer construir multiusos para eventos culturas de grande dimensão

Intenção foi divulgada pelo vereador da cultura António Amaral.

A Câmara Municipal de Azambuja, liderada pelo socialista Luís de Sousa, está a elaborar um projecto com vista à construção, na sede do concelho, de uma infraestrutura com capacidade para acolher eventos culturais de grande dimensão. A intenção foi anunciada pelo vereador da cultura, António Amaral, na última reunião de câmara, na passada sexta-feira, em resposta a um repto do vereador Herculano Valada.

"Precisamos de uma sala de espectáculos na sede do município que possa albergar eventos de maior dimensão", afirmou António Amaral na sequência da discussão sobre onde desenvolver espectáculos com maior afluência de público, como os concertos da Feira de Maio.

"Essa sala está a ser projectada no sentido de poder vir a albergar eventos culturais como concertos e outras iniciativas como, por exemplo, o festival da cerveja, artesanato e outras que se entendam ali desenvolver. O local ainda não posso dizer, é um processo que ainda está numa fase inicial, está com o presidente no seguimento de uma proposta que eu lhe fiz", referiu.

O espaço multiusos deverá ter uma capacidade para acolher mais do que quatro mil pessoas, no sentido de deixar de ser necessário recorrer a aluguer de tendas para muitos dos eventos que se desenrolam em Azambuja, por norma, instalados na zona do Valverde, numa das entradas da localidade.

Além disso, o objectivo é que nesse espaço possam ocorrer outros eventos que não podem ser realizados, por exemplo, na praça de touros da localidade que pode albergar outras iniciativas além do propósito para que foi construída.

Também o vice-presidente da autarquia, Silvino Lúcio, secundou a posição do vereador da cultura. "É um desafio futuro, estamos a estruturar a ideia para termos uma sala com esse figurino e é um projecto que está a ser trabalhado", afirmou o autarca.

Da parte da oposição, apenas o vereador David Mendes, da CDU, se pronunciou acerca da possibilidade levantada pelo executivo para lembrar "que a CDU já antes propôs a construção de um multiusos", provocando reacção de Silvino Lúcio. "Essa posição de politiquice não se adequa nem contribui em nada para a questão", atirou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo