Sociedade | 10-04-2016 00:49

Padre Pereira quer um lar para os 130 utentes do CRIF

Padre Pereira quer um lar para os 130 utentes do CRIF

Centro de Recuperação Infantil de Fátima celebra 40 anos de actividade.

O Centro de Recuperação Infantil de Fátima (CRIF) celebra 40 anos e conta com cerca de 130 utentes, a maioria jovens e até algumas crianças. Alguns estão lá desde a abertura da instituição. Existem diversas valências onde os utentes fazem trabalhos manuais e outros, com maiores capacidades, frequentam a área profissional, aprendem uma profissão e estudam até ao quarto ano de escolaridade. "Pelo menos tentamos que consigam completar o ensino básico", afirma o padre António Pereira, presidente da instituição desde a sua fundação. O propósito do CRIF é integrar os utentes o mais cedo possível para poderem ser acompanhados ao máximo e desenvolverem-se.Os utentes são oriundos dos concelhos de Ourém, Leiria, Batalha, Porto de Mós e Alcanena. Passam o dia na instituição e depois são transportados a casa. Trabalham no CRIF mais de 40 funcionários, desde terapeutas, psicólogos, assistentes sociais e auxiliares de várias áreas. A instituição dispõe de cerca de 400 sócios. O próximo grande projecto do CRIF é construir um lar para os seus utentes.O padre Pereira, que foi eleito pelos jornalistas de O MIRANTE Personalidade do Ano na área do Associativismo em 2008, refere que esta é uma obra prioritária. "Existem os casos dos pais dos nossos utentes que morrem ou têm dificuldades de saúde e não têm capacidade de ter os filhos em casa. Temos lutado arduamente pelo objectivo de construir um lar para dar outras ofertas aos nossos utentes que precisam de nós", realça.Na quarta-feira, 13 de Abril, realiza-se um jantar, organizado pelo Rotary Club de Fátima, para apoiar o CRIF. O dinheiro angariado será para ajudar na construção do lar. Há quase 20 anos que o CRIF tem um projecto feito para avançar com a obra mas tal ainda não aconteceu por falta de dinheiro. "Há mais de dez anos que concorremos a fundos comunitários para construção do lar mas ainda não conseguimos esse apoio", explica a O MIRANTE o padre António Pereira.A intenção do presidente do CRIF é iniciar a construção do lar no Verão. O edifício, cujo projecto tem um investimento previsto de cerca de 300 mil euros, será construído num terreno contíguo à instituição. O orçamento anual do CRIF ultrapassa "largamente" um milhão de euros."Não sei bem qual é o orçamento. Só me preocupo quando falta dinheiro e temos dívidas. Tem sido difícil. Nos últimos tempos só superamos a crise porque recorremos ao Fundo de Socorro da Segurança Social e porque vendemos um terreno que possuíamos na Nazaré. A situação não está totalmente estabilizada mas está em vias disso, já se consegue respirar mais um bocadinho", confessa o dirigente.Há pouco mais de um mês realizaram-se novas eleições dos órgãos sociais do CRIF e o padre Pereira continua à frente da instituição. "Ninguém quer assumir uma instituição desta dimensão. Dá trabalho e é preciso muita responsabilidade. Todos me conhecem em Fátima e pretendem que eu continue à frente do CRIF", afirma.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo