Sociedade | 20-04-2016 16:16

Câmara de Santarém reduz dívida em 5,6 milhões de euros em 2015

A dívida da Câmara de Santarém diminuiu 5,6 milhões de euros em 2015 face ao ano anterior, situando-se nos 71,5 milhões de euros, resultado que, segundo o presidente do município, Ricardo Gonçalves (PSD), aponta para uma consolidação das contas e para a sustentabilidade financeira.Na apresentação das contas de 2015, feita na reunião do executivo camarário realizado segunda-feira, Ricardo Gonçalves sublinhou o facto de, pela primeira vez desde a aplicação do Plano Oficial de Contabilidade das Autarquias Locais, as contas apresentarem um resultado positivo de 4,6 milhões de euros.“É o primeiro relatório que evidencia uma consolidação das contas, indicando que vamos por um caminho que é sustentável”, disse o autarca, que considerou “expectável” que os impostos municipais (taxados ao máximo devido ao plano de saneamento financeiro em vigor no município) possam baixar “mais rapidamente” que o estabelecido nesse plano.Ricardo Gonçalves referiu que, desde que assumiu a presidência do município, em 2011, a dívida baixou dos 100 milhões de euros para os 71,5 milhões a 31 de Dezembro de 2015 (valor que seria de 69,9 milhões de euros se fosse excluída a comparticipação para o Fundo de Apoio Municipal, que conta como dívida).Por outro lado, realçou o facto de o município estar agora a pagar aos fornecedores “a tempo e horas”, com a oposição a recordar que essa é uma imposição do Programa de Apoio à Economia Local (PAEL), e de apresentar taxas de execução elevadas, de 90% para a receita e 85% para a despesa.O relatório e contas, aprovado com os votos favoráveis dos eleitos do PSD, a abstenção do PS e o voto contra da CDU, mostra que para o presente ano transitou um saldo de 4,7 milhões de euros.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo