Sociedade | 17-11-2016 16:01

PSP do Porto acaba com negócio de droga no Ribatejo

Professor de Abrantes é um dos suspeitos detidos numa operação em Torres Novas.

Um homem de 34 anos residente em Abrantes, professor e dirigente da Cooperativa Verdeperto com sede em Rossio ao Sul do Tejo, foi detido em Torres Novas por suspeita de tráfico de droga, no decurso de uma investigação conduzida pelo Comando Metropolitano do Porto da PSP. Na operação, ocorrida no parque de estacionamento de um centro comercial de Torres Novas, foi ainda detido outro homem, de 35 anos, residente no Porto. Ambos ficaram a aguardar o desenvolvimento do processo em prisão domiciliária com pulseira electrónica.

Em comunicado, a PSP do Porto revela que foram apreendidos 1,76 kg de anfetaminas (Crystal, MDMA e LSD) em estado puro; cerca de 1.000 comprimidos de Ecstasy; 570 selos de LSD; 6 embalagens de LSD em líquido; liamba suficiente para cerca de 14.910 doses individuais; cocaína suficiente para cerca de 885 doses individuais; haxixe suficiente para cerca de 2.530 doses individuais; e heroína suficiente para cerca de 14 doses individuais;

Para além da droga, foram ainda apreendidos 30.825 euros em dinheiro, dois automóveis, uma estufa e diversos objectos habitualmente utilizados na venda directa de estupefacientes, designadamente uma balança de precisão e uma máquina para embalamento do produto.

A operação envolveu a realização de nove buscas domiciliárias e uma busca não domiciliária nas zonas de Abrantes e do Porto. Segundo relata o jornal Correio da Manhã, o professor de Abrantes, André Freire, que seria o fornecedor da droga, tentou fugir à policia, tendo embatido com o seu carro na viatura policial.

O MIRANTE contactou uma pessoa ligada à Cooperativa Verdeperto para tentar obter alguns esclarecimentos e comentários adicionais, tendo-nos sido dito que estaria para breve a emissão de um comunicado por parte dessa entidade onde André Freire é vice-presidente.

Mais Notícias

    A carregar...