Sociedade | 26-03-2017 18:38

Espanhóis, italianos e polacos são os estrangeiros que mais peregrinam a Fátima

Em 2016 a Espanha continuou a liderar com 32.387 peregrinos.

Espanhóis, italianos e polacos estão, ano após ano, entre os estrangeiros que mais peregrinam a Fátima.

Segundo dados das peregrinações organizadas estrangeiras - as que são comunicadas aos serviços da instituição -, em 2007, quando se assinalaram 90 anos dos acontecimentos de Fátima, os italianos somaram 37.992 fiéis, seguindo-se os espanhóis (34.450) e, depois, os polacos (14.188).

No total, nesse ano, foram 156.729 os peregrinos estrangeiros que se deslocaram ao santuário de forma organizada.

Em 2010, ano da visita de Bento XVI a Fátima, os peregrinos de Espanha já tinham ultrapassado os de Itália, 34.117 e 30.185, respectivamente, continuando os fiéis da Polónia em terceiro lugar entre os estrangeiros que mais visitam Fátima.

Neste ano, foram 181.460 os peregrinos estrangeiros que se anunciaram nos serviços do maior templo mariano do país.

Em 2016, a Espanha continuou a liderar, com 32.387 peregrinos, surgindo depois os italianos (13.292) e os polacos (11.440), num total de 124.504 estrangeiros.

Em Itália, existe um santuário dedicado à Virgem de Fátima, exemplificou, e na Polónia, país natal de João Paulo II, o papa que se fez peregrino por três vezes a Fátima (1982, 1991 e 2000),também há devoção à Virgem.

Actualmente, o Santuário de Fátima tem 13 imagens peregrinas, segundo a sua página na Internet. A primeira foi feita segundo orientações da Irmã Lúcia, uma das videntes de Fátima, e iniciou a sua primeira viagem em 1947.

"Depois de mais de meio século de peregrinação, em que a imagem visitou 64 países dos vários continentes, alguns deles por diversas vezes, a reitoria do Santuário de Fátima entendeu que ela não deveria sair mais habitualmente, mas só por alguma circunstância extraordinária”, informa a instituição.

Mais Notícias

    A carregar...
    Dançarinas ribatejanas entre as melhores da Europa
    Foto do Dia
    As atletas do Coreo Dance Project, de Benavente, e da ODAC - Oficina de Artes de Coruche alcançaram o quarto lugar na grande final europeia de dança, realizada no Palácio de Congressos de Paris. As atletas têm entre os 7 e os 24 anos e para a responsável do grupo, Marta Salsinha, foi “uma experiência incrível” poder competir com os maiores e melhores bailarinos e coreógrafos da Europa. Uma prestação que deixa orgulhosos os atletas mas também as localidades de Benavente e Coruche. Na comitiva, além dos 25 bailarinos, seguiram também pais e amigos dos atletas. Entretanto, Marta Salsinha está entre os oito nomeados para a categoria de melhor coreógrafo de estilo livre e contemporâneo de 2017, nos Prémios Internacionais Duende que distinguem o que de melhor se faz na dança em Portugal, Espanha, Gibraltar e França.
    Foto do Dia | 24-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo