Sociedade | 27-03-2017 16:06

Oposição pede suspensão da escultura do centenário das aparições em Fátima

Vereadores da coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) pediram mais esclarecimentos mas proposta foi chumbada.

Os vereadores da coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) propuseram a "suspensão imediata" da escultura que está a ser preparada para assinalar o centenário das Aparições de Fátima e cuja inauguração está prevista para o início de Maio. Depois de terem aprovado a proposta para se avançar com a construção da escultura em reunião de câmara, os vereadores recuaram na última sessão e justificaram as razões.

"Na reunião de câmara realizada a 3 de Março apresentamos uma declaração de voto em que tecemos alguns considerandos sobre a peça de arte urbana que a maioria socialista propôs. Reconhecemos a importância para Fátima de ter uma obra que perpetue o centenário das Aparições. Votamos favoravelmente a proposta inicial porque acreditamos na boa fé desta proposta. No entanto, consideramos que o município se deve salvaguardar em todo este processo".

E nesse sentido pretendem mais informações sobre as características técnicas da escultura, o seu custo e um esclarecimento escrito de que a peça de arte urbana será propriedade do município, entre outros esclarecimentos. "Uma vez que esta informação não nos foi prestada na última reunião camarária, realizada a 17 de Março, propusemos a imediata suspensão da execução da obra até aos cabais esclarecimentos e garantias, em sede camarária, sobre esta obra marcante para Fátima", referiram Luís Albuquerque, Isabel Costa e José Poças das Neves.

A proposta foi chumbada pelos autarcas do PS e do MOVE (Movimento Ourém Vivo e Empreendedor). A ideia de criar uma peça de escultura para assinalar os cem anos das Aparições em Fátima surgiu por parte do município que contactou o escultor Fernando Crespo para criar a peça de arte urbana.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1326
    22-11-2017
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1326
    22-11-2017
    Capa Vale Tejo