uma parceria com o Jornal Expresso
27/05/2017
30 anos do jornal o Mirante
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
Sociedade | 30-03-2017 17:22
Câmara avalia se houve falhas na gestão de gavetões do cemitério de Santarém
Cidadão queixa-se de não ter sido avisado da trasladação dos restos mortais de familiares e posterior deposição numa campa comum.

A Câmara de Santarém decidiu avaliar se houve falha dos serviços municipais na sequência da queixa de um cidadão que alega que a autarquia removeu, sem o seu conhecimento, o conteúdo de um gavetão do cemitério da cidade onde se encontravam depositados os restos mortais de familiares, tendo sepultado as ossadas numa campa comum.

A autarquia procedeu nos últimos meses à transferência dos restos mortais de gavetões que considerou abandonados para libertar esses espaços, tendo antes emitido um edital a informar que iria proceder a essa operação. No entanto, o munícipe em causa alega não ter tido conhecimento do aviso nem ter sido contactado sobre o assunto, tendo ficado chocado e indignado quando se deparou com o gavetão vazio.

A denúncia foi feita pelo vereador Francisco Madeira Lopes (CDU) na última reunião de câmara, onde pediu para que sempre que haja procedimentos desse género, que mexem com as emoções das pessoas, se reforce a informação.

"Quando há gavetões com ar de abandono, o que não seria o caso deste, segundo o munícipe, admite-se que tenha que haver um processo administrativo para libertar esses espaços. Mas não me parece que a mera publicação de um edital seja suficiente", afirmou, defendendo que se implementem novos procedimentos e que se coloquem avisos nos próprios gavetões para garantir mais eficácia na divulgação da informação.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...
    Edição Semanal
    Edição nº 1300
    25-05-2017
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1300
    25-05-2017
    Capa Vale Tejo