Sociedade | 06-07-2017 10:34

Criativos de todo o mundo juntam-se em Abrantes até 8 de Julho

Cerca de uma centena de jovens de todo o mundo vão partilhar ideias e experiências, em áreas como o design, arquitetura, arte, música, vídeo, fotografia ou ilustração no Creative Camp.

Academia, Fábrica e Festival são os três vectores em que assenta a quinta edição do 180 Creative Camp, evento que decorre em Abrantes entre 2 e 8 de Julho. Durante o evento, cerca de uma centena de jovens de todo o mundo terão a possibilidade de partilhar ideias e experiências, em áreas como o design, arquitetura, arte, música, vídeo, fotografia ou ilustração e “discutir e pensar os caminhos da criatividade”.


Na sessão de apresentação, Luís Fernandes, representante do Canal 180, disse que este Campo Criativo constitui-se como “academia de Verão”, um evento que “atrai criativos de todo o país e de todo o mundo, estudantes e jovens profissionais de diferentes áreas e escolas, que durante uma semana mantêm um programa de formação em Abrantes”.


Os três eixos do evento [Academia, Fábrica e Festival] têm o intuito de “atrair criativos de todo o mundo, dinamizar a região, oferecer concertos em diferentes cantinhos da cidade e deixar uma marca no campo”, destacou.
As intervenções que os artistas vão desenvolver pela cidade, o pavilhão temporário, que servirá como sede do campo, os concertos ou as conversas que irão existir com a comunidade local, são apenas alguns dos pontos mais relevantes que a organização destaca para a edição de 2017.

Mais Notícias

    A carregar...
    Caipirinhas para todos os gostos
    Foto do Dia
    As caipirinhas são a aposta há oito anos da van food “Caipi Joca’s”, de Carlos Travessa, um dos presentes na 4.ª edição do Festival Reverence que decorreu nos dias 8 e 9 de Setembro, pela primeira vez, na Ribeira de Santarém. A residir em Salvaterra de Magos, o empreendedor de 38 anos começou o negócio juntamente a sua sócia, Josélia Godinho, de 33 anos, depois de ter tido muito sucesso com o seu bar exclusivo de caipirinhas nas festas de Salvaterra de Magos. O nome surgiu de uma junção de “Caipi” (caipirinhas), “Jo” (Josélia) e “Ca” (Carlos). Entre as várias caipirinhas à disposição, a que está no topo das preferências é a tradicional com cachaça.
    Foto do Dia | 22-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo