Sociedade | 17-07-2017 00:15

Alcanena prepara candidatura para o Museu do Curtume

Recorde-se que o edifício do museu do curtume está concluído desde finais de 2008 nos antigos celeiros da EPAC em Alcanena.

A Câmara de Alcanena promoveu a avaliação do museu do curtume, com o objectivo de reforçar a cultura científica e tecnológica do projecto com o envolvimento e parceria da Agência Nacional para a cultura científica.


No dia 11 de Julho, a Presidente da Autarquia, Fernanda Asseiceira e a Vice Presidente Maria João Gomez, acompanhadas pela Presidente da Agência Nacional Ciência Viva, Rosalia Vargas, visitaram o museu do curtume, no âmbito de mais uma reunião com a CCDRC- Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, com o propósito de reforçar a componente científica do museu, sendo que o Município está actualmente a preparar uma candidatura para este equipamento.


Recorde-se que o edifício do museu do curtume está concluído desde finais de 2008 nos antigos celeiros da EPAC em Alcanena.


A inauguração do espaço estava prevista para Maio de 2015, mas foi adiada e Fernanda Asseiceira esperava conseguir inaugurar o museu por altura da Edição da Expopele em 2016, o que mais uma vez não aconteceu por falta de financiamento comunitário para o projecto museográfico.


A Autarquia tem o projecto museológico e museográfico elaborado em parceria com o Instituto Politécnico de Tomar e com a colaboração do CTIC-Centro tecnológico das Indústrias do Couro e da APIC-Associação Portuguesa dos Industriais de Curtumes.


O Executivo Camarário de Alcanena está a preparar uma candidatura no âmbito do quadro comunitário 2020 para garantir financiamento que permita equipar o museu do curtume e abrir portas ao público.

Mais Notícias

    A carregar...
    Dançarinas ribatejanas entre as melhores da Europa
    Foto do Dia
    As atletas do Coreo Dance Project, de Benavente, e da ODAC - Oficina de Artes de Coruche alcançaram o quarto lugar na grande final europeia de dança, realizada no Palácio de Congressos de Paris. As atletas têm entre os 7 e os 24 anos e para a responsável do grupo, Marta Salsinha, foi “uma experiência incrível” poder competir com os maiores e melhores bailarinos e coreógrafos da Europa. Uma prestação que deixa orgulhosos os atletas mas também as localidades de Benavente e Coruche. Na comitiva, além dos 25 bailarinos, seguiram também pais e amigos dos atletas. Entretanto, Marta Salsinha está entre os oito nomeados para a categoria de melhor coreógrafo de estilo livre e contemporâneo de 2017, nos Prémios Internacionais Duende que distinguem o que de melhor se faz na dança em Portugal, Espanha, Gibraltar e França.
    Foto do Dia | 24-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo