Sociedade | 17-07-2017 11:58

Vítimas da legionella protestaram em frente ao tribunal de Vila Franca de Xira

Vítimas da legionella protestaram em frente ao tribunal de Vila Franca de Xira

Próximo protesto será em frente da Assembleia da República.

Um grupo de vítimas do surto de legionella de Vila Franca de Xira manifestou-se à porta do Tribunal de Vila Franca de Xira, na tarde de sábado, 15 de Julho. Reivindicam que o Ministério Público encontre forma de abranger todas as vítimas – e não apenas as 73 onde foi encontrado um nexo de causalidade – e que, no limite, o Estado seja também julgado por não ter providenciado uma lei que obrigasse as empresas a maiores cautelas com a bactéria legionella. O protesto foi realizado pela associação de apoio às vítimas do surto de legionella de Vila Franca de Xira. O seu presidente, Joaquim Perdigoto Ramos, explica a O MIRANTE que o próximo protesto será depois do verão em frente da Assembleia da República.


Entretanto o grupo parlamentar do partido ecologista "Os Verdes" entregou na Assembleia da República uma recomendação para que o Governo isente do pagamento de taxas moderadoras as vítimas do surto. Em comunicado, “Os Verdes” defendem que, “no mínimo dos mínimos”, o Governo deve assegurar que as vítimas de legionella não suportem “os encargos com os cuidados de saúde que decorrem da necessidade de acompanhamento da doença”. Para aquele partido, trata-se de “minimizar, de alguma forma, as consequências bastante negativas que abrangeram tantos vilafranquenses”, explicam.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1325
    15-11-2017
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1325
    15-11-2017
    Capa Vale Tejo