Sociedade | 20-08-2017 13:47

Reacendimentos em Ortiga voltam a preocupar população

Reacendimentos em Ortiga voltam a preocupar população

A aflição voltou hoje a Ortiga, no concelho de Mação, onde se registaram vários reacendimentos na aldeia que tem estado praticamente isolada nos últimos três dias.

A aflição voltou hoje a Ortiga, no concelho de Mação, onde o incêndio foi dado como extinto no sábado, mas se registaram esta manhã vários reacendimentos na aldeia que tem estado praticamente isolada nos últimos três dias.

De nervos em franja Carlota pede ajuda ao padrinho e vizinho da frente para “ligar a rede de rega porque já está outra vez a arder mesmo ali atrás da casa” do avô”, que foi à missa.

“Mas o que é que é andam a rezar, é preciso é estar aqui a proteger as casas, porque só os bombeiros não chegam”, responde o padrinho, um engenheiro agrónomo que nos últimos três dias tem “ajudado os bombeiros, indicando caminhos” pelos campos dos arredores de Ortiga.

Ortiga, foi ao final da tarde de sexta-feira a última aldeia do concelho de Mação a ser reaberta ao trânsito, depois de “três dias de inferno, com as chamas a aparecerem por todo o lado”, lembra Elsa Raimundo.

Hoje de manhã, foi a cerca de 200 metros que ocorreu um dos primeiros reacendimentos, prontamente dominado pelos bombeiros e pelo pai e marido de Elsa, “que foram logo para lá mandar areia para cima das chamas”.

O sossego durou apenas uma noite, aproveitada para recuperar do cansaço, mas hoje de manhã, pouco depois de se levantar, Rogério voltou a deparar-se com “uma grande coluna de fumo mesmo atrás da casa”. Na parte a frente, a piscina já está equipada com uma mangueira para “começar a tirar agua assim de for preciso”.

Com preocupação, mas sem pânicos, a população vai-se aproximando dos dois autotanques estacionados na aldeia, um dos quais estrategicamente parado em frente à uma bomba de gasolina.


No local estão dois grupos de intervenção e combate, num total de 56 homens, apoiados por oito viaturas de combate, quatro autotanques e quatro viaturas de comando.

O combate aos reacendimentos está também a ser apoiado por um meio aéreo.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo