Sociedade | 14-09-2017 08:32

Onda de solidariedade não tirou família da pobreza

Onda de solidariedade não tirou família da pobreza

Em 2015 Maria Amélia Cardoso estava grávida de trigémeos e a comunidade mobilizou-se para ajudar.

A onda de solidariedade de há dois anos foi importante mas o casal com seis filhos que vive na Quinta da Piedade, na União de Freguesias da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa, Vila Franca de Xira, continua a viver na pobreza. Maria Amélia Cardoso, 36 anos, natural da Guiné-Bissau, está desempregada e o marido Carlos Cardoso trabalha como pedreiro no Porto e é o único sustento da família. A assistente social Leonor Ferreira, da Associação Popular de Apoio à Criança (APAC), que acompanha o caso, garante que se não fosse a instituição a fornecer as refeições diárias gratuitamente as seis crianças e a mãe estariam a passar fome.

Reportagem completa na edição semanal de O MIRANTE AQUI

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo