Sociedade | 17-11-2017 15:41

Uma prenda de Natal para o Martim

Uma prenda de Natal para o Martim

Martim necessita de uma cadeira de rodas nova mas a família não tem posses para a adquirir.

Martim Pereira, de 9 anos, precisa de uma nova cadeira de rodas. A criança da Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira, sofre de paralisia cerebral e já começa a estar demasiado grande para a cadeira de rodas em que se desloca. O objectivo de uma campanha solidária em curso passa por angariar as verbas necessárias para adquirir uma nova cadeira de rodas a tempo do Natal.


A mãe, Marisa Pereira, cuida sozinha do Martim. A única ajuda que tem é do irmão de 18 anos que vai levar o sobrinho à escola todos os dias. O trabalho como operadora de caixa num supermercado não permite fazer poupanças para atingir os 2 500 euros, valor do equipamento necessário para dotar o Martim “do conforto que ele precisa”. Os apoios são praticamente inexistentes, muito por culpa de dívidas contraídas por outras pessoas da família que ficaram em nome de Marisa e impossibilitam a Segurança Social de ajudar.


De modo a conseguir melhorar as condições de vida do filho, Marisa lançou uma campanha de angariação de fundos. Vários estabelecimentos comerciais da Póvoa de Santa Iria têm latas onde as pessoas podem colocar dinheiro. No total já angariou 245 euros, cerca de 10% do total necessário. Está disponível também uma conta bancária para onde as pessoas podem transferir dinheiro de forma a ajudar.


Ao longo dos nove anos de vida, o único apoio que Martim teve foi a actual cadeira de rodas, doada pelo Centro de Paralisia Cerebral do Lumiar, em Lisboa, mas que de momento não tem mais nenhuma para emprestar. A mãe encontra-se em conversações com a União de Freguesias da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa e já garantiu um apoio escolar que vai ter início no mês de Dezembro.


No quarto ano de escolaridade, Martim mostra-se um rapaz alegre e muito curioso com o mundo que o rodeia. A adaptação à escola não foi fácil, devido às suas limitações físicas, mas neste momento já se dá bem com os colegas, com quem passa os intervalos a brincar. Considerado pelos professores como um bom aluno, tem como disciplina favorita Estudo do Meio e a profissão de sonho é ser professor, contou a O MIRANTE.


Quando não tem que estudar, Martim gosta de jogar Playstation. Os passeios com a mãe acontecem “sempre que possível”, já que os tempos livres são poucos. “Quando tenho folgas, tenho de aproveitar essencialmente para tratar das tarefas domésticas e isso encurta o tempo para passear com ele”, explica Marisa Pereira.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo