Sociedade | 03-12-2017 14:55

Inaugurado Centro de Documentação da Falcoaria Real em Salvaterra de Magos

Inaugurado Centro de Documentação da Falcoaria Real em Salvaterra de Magos

“O município tem-se empenhado na promoção e divulgação da história, das tradições e dos costumes do concelho”, afirmou o presidente da câmara.

Já nasceu o Centro de Documentação “Joaquim da Silva Correia e Natália Correia Guedes” no edifício da Falcoaria Real, em Salvaterra de Magos. Um espaço há muito esperado pela Associação Portuguesa de Falcoaria e pelos investigadores da arte da falcoaria e que conta, sobretudo, com o espólio documental sobre falcoaria doado por Joaquim da Silva Correia e Natália Correia Guedes, dois nomes sonantes no estudo da falcoaria e da história do concelho.

“O município tem-se empenhado na promoção e divulgação da história, das tradições, dos costumes do concelho”, garantiu o presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio, na sexta-feira, 1 de Dezembro, durante a inauguração do novo Centro de Documentação da Falcoaria Real. Um esforço que se tem reflectido na falcoaria, de acordo com o autarca, com a criação da marca “Salvaterra de Magos, capital nacional da falcoaria” em 2014, a abertura da galeria de exposições em 2015, o reconhecimento da prática da Falcoaria em Portugal como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2016 e agora com a abertura do centro de documentação. “O que queremos é ajudar todos aqueles que queiram estudar ou desenvolver os conhecimentos que têm da arte da falcoaria, e por não, da história de Salvaterra”, adiantou.

Notícia completa na próxima edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Médio Tejo