Sociedade | 30-12-2017 12:29

Na Fábricas das Palavras também se ouve boa música

Na Fábricas das Palavras também se ouve boa música

Ciclo “Jam às Sextas” animou o emblemático espaço cultural de Vila Franca de Xira.

As sextas-feiras de Outubro, Novembro e Dezembro foram pautadas com música na Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira. Paulo Brissos (Guitarra e Voz), Sertório Calado (Bateria), João Sanguinheira (Baixo) e Telmo Lopes (Piano) formaram a banda residente que deu o mote e abriu espaço para a participação espontânea de outros músicos.

No dia 29 de Dezembro, pelas 21h30, começou a última sessão deste “Jam às Sextas”, tendo-se juntado à banda residente um grupo de seis músicos que subiu ao palco para mostrar os seus dotes musicais na guitarra, no piano, na bateria e no saxofone.

Um dos músicos escolhidos foi Luís Carlos Figueiredo, de 45 anos. Multi-instrumentista, Figueiredo impressionou o público com o seu dote para tocar trompete, saxofone, trombone e guitarra.

Iniciou a formação musical aos nove anos com o trompete, por iniciativa da pai, e confessa que os vários instrumentos apareceram mais pelo acaso do que pela curiosidade. “Quando cheguei aos 20 anos, apercebi-me que tinha um problema ao nível dos dentes e custava-me tocar trompete, então passei para o saxofone”, explicou a O MIRANTE.

O facto de ser professor de música no CEBI, em Alverca, ajuda a conjugar o trabalho com a paixão e garante que todos os dias consegue arranjar um bocadinho de tempo para tocar. Quando era mais novo, ensaiava todos os dias com o pai, que iniciou o seu percurso na música ao mesmo tempo que Luís, mas entretanto já deixou a música.

O gosto pelo jazz e a influência de saxofonistas como Joshua Redman ou Dexter Gordon levaram-no a participar nestas “jam sessions”. Dividido entre o saxofone e a guitarra, Figueiredo acompanhou a banda residente numa viagem de mais de duas horas que passou por clássicos de Sting, Guns n'Roses, Lionel Richie, Eagles e Elvis Presley, sem deixar de fora melodias de blues e jazz.

Com entrada grátis, os lugares sentados foram poucos para todos os que quiseram assistir a este evento, que contou também com a presença da vereadora da Cultura, Manuela Ralha.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Médio Tejo