Sociedade | 15-01-2018 19:28

Orçamento dos SMAS de Tomar aprovado à segunda tentativa

PS substituiu elemento impedido de votar e o documento foi aprovado com o voto de qualidade do presidente da assembleia municipal.

O orçamento dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Tomar, no valor de 9,4 milhões de euros, foi aprovado à segunda tentativa pela Assembleia Municipal de Tomar graças ao voto de qualidade do presidente desse órgão. O documento foi aprovado em sessão extraordinária com 16 votos contra (PSD, CDU e BE) e 16 votos a favor (PS e Independentes pelo Nordeste).

Recorde-se que o documento foi chumbado na sessão da assembleia municipal realizada no final de Dezembro uma vez que o eleito Arlindo Nunes (PS), presidente da Junta de Freguesia de Madalena e Beselga, é também funcionário dos SMAS e, por questões éticas, não deve participar na votação de assuntos relacionados com a sua entidade empregadora.

Desta vez, o autarca fez-se substituir por Luísa Henriques, ficando o PS em maioria para aprovar o orçamento que não sofreu qualquer alteração em relação à primeira versão apresentada e que foi chumbada.

O assunto foi discutido novamente em reunião de câmara, realizada a 8 de Janeiro, quatro dias antes da assembleia municipal, sendo que os vereadores do PSD criticaram o documento, afirmando que este orçamento penaliza as famílias tomarenses.

“É lamentável que o executivo municipal nada tenha feito em relação à proposta inicial do orçamento dos SMAS, avançando com a vontade unilateral de manter o documento, de aprovar o orçamento, que inclui o aumento de tarifário da água, do saneamento e dos resíduos sólidos”, referiu o vereador José Delgado (PSD).

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo