Sociedade | 21-01-2018 10:06

Moradores da Vala do Carregado querem mais estacionamento

Moradores da Vala do Carregado querem mais estacionamento
Foto O MIRANTE - REIVINDICAÇÕES. Vários moradores da Vala do Carregado quer mais estacionamento na estrada principal à beira rio

Problema é reconhecido pelo presidente do município, Alberto Mesquita, que espera vir a encontrar soluções em breve.

Vários moradores com casas à beira do rio Grande da Pipa, na Vala do Carregado, concelho de Vila Franca de Xira, continuam a pedir mais estacionamento na zona porque os lugares que existem são poucos e distantes das habitações. Além disso, lamentam, não há alternativas para estacionar os automóveis.


Aquando da requalificação do rio as margens foram também intervencionadas, com a criação de passeios mais largos, caminhos pedonais, zonas arbóreas e bolsas de estacionamento. Mas os lugares criados, lamenta quem ali vive, não chegam para as necessidades. A recente criação no local de um jardim-de-infância veio complicar ainda mais o trânsito na zona, já que são bastantes os carros a estacionar em cima dos passeios para os pais poderem ir buscar os filhos.


Um problema que é reconhecido pelo presidente do município, Alberto Mesquita, que espera vir a encontrar soluções em breve. “Quando fizemos a obra no local criámos bolsas de estacionamento e mais tarde alargámos essas bolsas junto à empresa que, manifestamente, tinha necessidade de mais estacionamento. E agora é preciso mais. A zona está a ser muito procurada desde que foi requalificada e a instalação do jardim-de-infância privado tornou o estacionamento ainda mais complicado. É uma matéria que teremos de ver e estudar”, afirmou o autarca em reunião pública de câmara, realizada nas Quintas, Castanheira do Ribatejo.


O autarca avisou, no entanto, que para ser criado estacionamento terão de ser sacrificadas zonas verdes. “Não há outros espaços no local e teremos de conseguir compatibilizar todos os usos”, explicou Alberto Mesquita.
O tema foi levantado pelo vereador Mário Calado (CDU), que salientou os pedidos da população para que seja criado mais estacionamento. “É evidente a necessidade de mais estacionamento no local. Além dos moradores também o comércio justifica essa intervenção maior para melhorar essa situação”, defendeu.


A obra do rio Grande da Pipa, completada em Setembro de 2015, foi um processo cheio de complicações que demorou quatro anos a concretizar, envolveu contactos com 17 entidades diferentes e custou mais de cinco milhões de euros, dos quais três milhões pagos pela câmara. A obra impede inundações futuras naquela localidade e era reclamada pela população há muitos anos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo