Sociedade | 08-03-2018 10:50

Obras no açude avançam quando o tempo melhorar

Obras no açude avançam quando o tempo melhorar
ABRANTES
Foto DR

Intervenção tem um orçamento previsto de 320 mil euros e vai permitir reactivar aquela estrutura, que está fora de serviço há mais de três anos.

As obras no açude insuflável de Abrantes, que se encontra fora de serviço há mais de três anos e que foi alvo de vandalismo, vão custar cerca de 320 mil euros e devem arrancar “logo que estejam reunidas as condições climatéricas” necessárias, informou o vice-presidente da Câmara de Abrantes, João Gomes (PS), na última reunião do executivo.

O assunto foi levantado pelo vereador do Bloco de Esquerda Armindo Silveira, que questionou a gestão socialista sobre o ponto de situação das obras previstas no açude e se o mesmo tem problemas estruturais.

A presidente da câmara, Maria do Céu Albuquerque (PS), explicou que o “açude não tem nenhum problema estrutural” mas admitiu que há um conjunto de situações que têm de ser revistas, nomeadamente porque a estrutura está desactivada há muito tempo. “Há uma comporta que foi vandalizada e tem um problema que é necessário corrigir. E a outra comporta tem um problema que também decorre deste período de tempo que esteve sem utilização e, portanto, tem de ser melhorada”, disse.

A autarca acrescentou que o açude vai levar uma nova ensecadeira e que a escada passa-peixe vai sofrer uma alteração para fazer face aos caudais diminutos que o rio apresenta e também para facilitar a passagem dos peixes.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo