Sociedade | 14-03-2018 16:28

500 Alunos de Vila Franca de Xira celebram a água e o ambiente

Dia Internacional da Floresta é assinalado a 21 de Março.

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e os Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento (SMAS) vão promover diversas actividades de Educação Ambiental para assinalar o dia Internacional da Floresta (21 de Março) e o Dia Mundial da Água (22 de Março).

Especialmente dirigidas aos alunos do primeiro ciclo, estas actividades vão realizar-se no Sobralinho e na Póvoa de Santa Iria, envolvendo perto de500 alunos do 4.º ano de escolaridade de todo o concelho. O principal objectivo, refere a câmara, é sensibilizar os mais novos para boas práticas ambientais, visando a preservação da natureza e a poupança da água.

O Dia Internacional da Floresta é assinalado a 21 de Março na Quinta Municipal do Sobralinho. Mais de 100 alunos do 4.º ano do Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e São João dos Montes irão participar em actividades como uma oficina de “Aromas da Floresta”, que vai ensinar a fazer sabonetes artesanais de glicerina e também o “Jogo da Memória” – concebido para reflectir sobre a reutilização do cartão e que, ao mesmo tempo que treina a memória, dará a conhecer os inúmeros seres que constituem a floresta, numa “teia complexa de relações que o Homem deve respeitar para que se mantenha o equilíbrio ambiental”, diz a câmara em comunicado.

Já o Dia Mundial da Água, assinalado a 22 de março sob o tema “Soluções naturais para a água”, é o mote para as iniciativas promovidas pelos SMAS de 19 a 22 de Março, que procuram alertar para a “urgente necessidade de preservação e poupança deste recurso natural”.

O reservatório de abastecimento de água do Casal da Serra, na Quinta da Piedade – Póvoa de Santa Iria, irá receber mais de 400 alunos do 4.º ano, dando-lhes a oportunidade de visitar o reservatório, onde será feita uma abordagem ao Ciclo Urbano da Água – as etapas de condução da água desde a sua captação, o armazenamento e o tratamento, até chegar à torneira das nossas casas. Os alunos irão também realizar pequenos ensaios laboratoriais de controlo da qualidade da água, analisando o cloro residual e o pH numa amostra de água, verificando posteriormente se os valores encontrados estão de acordo com os limites adequados ao consumo humano.

“Verificando-se hoje em dia inúmeras formas de agressão ao meio ambiente, tais como a poluição atmosférica, a contaminação dos cursos de água ou a devastação das florestas, é cada vez mais premente a necessidade de alterar o comportamento do homem face à natureza. As iniciativas promovidas pela câmara e SMAS procuram contribuir para um ciclo positivo de educação ambiental, criando condições para que os jovens cresçam com hábitos mais saudáveis”, conclui a câmara.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo