Sociedade | 29-04-2018 12:36

Parque Empresarial do Sorraia criado até final do ano

Parque Empresarial do Sorraia criado até final do ano
FOTO O MIRANTE

Presidente da Câmara de Coruche diz que está a aguardar o visto do Tribunal de Contas para poder dar início às obras.

A Câmara de Coruche prevê ter criado o Parque Empresarial do Sorraia até ao final deste ano. A informação foi dada pelo presidente do município, Francisco Oliveira (PS), na manhã de dia 25 de Abril, durante a sessão solene comemorativa do 44.º aniversário da Revolução dos Cravos.

Para já, refere o autarca, a câmara tomou posse administrativa do terreno. “Agora, estamos só a aguardar o visto do Tribunal de Contas para poder dar início às obras”, adianta. O objectivo é simples: fixar empresas para o concelho.

A criação do Parque Empresarial do Sorraia envolve um investimento inicial de 1,8 milhões de euros que se irá desenrolar de forma faseada, atingindo um valor global de 3,5 milhões de euros de financiamento exclusivamente municipal. A criação dessa área empresarial será associada a medidas como uma “fiscalidade atractiva”, com a redução das taxas de IMI e de IMT para as empresas.

Recorde-se que em 7 de Dezembro de 2016 O MIRANTE noticiava que o município ia avançar com a construção do Parque Empresarial do Sorraia, mas tinha de pagar à Direcção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) uma taxa no valor de 521 mil euros para desafectar do perímetro de rega uma área envolvente ao terreno onde pretende construir esse parque.

Na altura, Francisco Oliveira referia que já tinha solicitado por várias vezes à DGADR a revisão desse documento, mas sem sucesso. “Assim não resta outra alternativa senão fazer o pagamento dos 521 mil euros e colocar a DGADR em tribunal no sentido de obtermos razão e sermos ressarcidos do meio milhão de euros”, afirmava.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo