Sociedade | 20-05-2018 19:09

Artistas de Alcanena mostram o seu trabalho ao público

Artistas de Alcanena mostram o seu trabalho ao público
Ana Correia e Rui Gonçalves

A ALC’ARTE, mostra anual dos artistas plásticos do concelho, tem obras de 25 autores expostas em diferentes espaços de Alcanena.

A ALC’ARTE, terceira mostra anual dos artistas plásticos do concelho de Alcanena, está a decorrer até dia 31 de Maio, em vários espaços da vila com obras de 25 autores. Carla Soares é de Alcanena e apesar de morar em Santarém é sempre convidada a mostrar os seus quadros nesta mostra. “A arte sempre viveu comigo. Depois dos 40 anos deixei a minha actividade nos seguros para me dedicar à pintura. As emoções inspiram-me e ajudam-me a ultrapassar as dificuldades da vida”, conta a O MIRANTE. Não vive exclusivamente da sua arte mas vai vendendo algumas obras que ajudam a complementar ao orçamento familiar.
Samuel Roque Gameiro é um pintor já consagrado de Minde. As aulas de pintura, e as várias exposições onde participa, em Portugal e no estrangeiro, garantem o rendimento necessário para se dedicar em exclusivo à pintura. “A natureza é a minha grande inspiração e aquilo que pinto é o motor para despertar consciências para a preservação do nosso património natural, é o meu contributo para o futuro”, conta Samuel.
Ana Correia, arquitecta de Alcanena, e Rui Gonçalves, empresário têxtil de Minde, lembraram os tempos de iniciação na pintura, com as aulas da professora e pintora Maria Lucília Moita, que dá nome à Casa da Cultura de Alcanena. “Eram aulas muito motivadoras, onde a abordagem à arte era feita de forma muito divertida mas rigorosa. A pintura é a nossa forma de expressarmos o que nos inquieta e de transmitirmos a nossa visão do mundo”, disseram.
Paulo Lopes é empresário, natural de Monsanto. Não vive da arte mas esta ajuda-o a descontrair e motiva-o a olhar a vida com as cores da paleta. “Desde pequeno que sempre procurei no desenho e na pintura o escape para enfrentar os problemas. Hoje, com 54 anos, reconheço que a arte é o caminho que me ajuda a ver a realidade mais colorida e a encontrar as melhores soluções para o dia-a-dia”, justificou.
A presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira (PS), considera que a iniciativa é já uma aposta ganha. “É a valorização de toda a dimensão cultural do concelho, no mês em que celebramos o centésimo quarto aniversário”, refere a autarca.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo