Sociedade | 01-06-2018 11:02

PSP confunde inspector das Finanças com burlão e compromete investigação

Apesar de estar identificado com cartão e crachá de órgão de polícia criminal teve de ir para a esquadra.

A PSP de Santarém reteve e prejudicou a investigação de um inspector da Autoridade Tributária durante uma operação de fiscalização na sexta-feira, 25 de Maio. O inspector das Finanças, que faz parte do corpo de inspecção do distrito de Santarém, estava a fazer a fiscalização de um contribuinte, seguindo orientações superiores, quando foi abordado pelos agentes da Polícia e teve de ir à esquadra esclarecer a situação, apesar de estar devidamente identificado. O comando distrital da PSP diz que não deteve o inspector e que este foi de livre vontade à esquadra.


O caso acabou por ter a intervenção dos superiores hierárquicos do inspector, que se deslocaram à esquadra, tendo sido durante algum tempo impedidos de falar com ele, apesar de este não estar detido e pertencer a um órgão de polícia criminal, como é a PSP ou a ASAE, por exemplo. Com esta confusão a operação na cidade de Santarém ficou comprometida, uma vez que o inspector já não conseguiu realizar as acções que tinha a seu cargo e que constavam da ordem de serviço, com indicações específicas e identificação dos contribuintes a serem abordados.


A situação ocorreu durante a manhã na Rua Serpa Pinto, no centro histórico, quando o inspector estava a trabalhar.

Notícia completa na edição de O MIRANTE em papel já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo