Sociedade | 02-06-2018 08:26

“Queremos que os nossos utentes tenham qualidade de vida e sejam felizes”

“Queremos que os nossos utentes tenham qualidade de vida e sejam felizes”
O Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pernes, Manuel Maia Frazão (à direita), salientou o trabalho da instituição em prol dos utentes

Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pernes, Manuel Maia Frazão, salientou o trabalho da instituição em prol dos utentes durante a sessão solene do 431º aniversário e traçou metas para o futuro próximo. Aumentar o número de camas em lar é um dos objectivos.

“A razão de ser da nossa existência é que os nossos utentes tenham qualidade de vida e sejam felizes. Mais do que cuidar das pessoas queremos enaltecê-las”, disse o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pernes, Manuel Maia Frazão, durante a cerimónia do 431º aniversário da instituição que decorreu na sexta-feira, 25 de Maio, no Auditório da Quinta da Torre, em Pernes.
O grande objectivo da instituição é a inauguração, já no próximo ano, da primeira fase das obras de requalificação e ampliação da Estrutura Residencial para Idosos. “Uma obra de grande importância para esta Santa Casa onde vamos aumentar o número de camas, que continuam a ser poucas, mas é assim porque também queremos que os quartos sejam espaçosos e queremos que os nossos utentes tenham o máximo de conforto”, disse o provedor a O MIRANTE.
A intervenção, para além de permitir a instalação de 82 novas camas e a sua adequação à legislação em vigor, vai proporcionar aos utentes melhores condições de conforto e segurança. Permitirá, ainda, equipar o lar com uma lavandaria, uma cozinha, um oratório, um núcleo de fisioterapia, uma biblioteca, um refeitório, gabinetes médicos, entre outros equipamentos.
Manuel Maia Frazão refere que a obra deve estar pronta em Março de 2019 para ser inaugurada no dia em que a Misericórdia de Pernes fará 432 anos.
Sob a temática “Mais que um Encontro uma Partilha em Páginas de Misericórdia”, o dia foi recheado de iniciativas. Durante a manhã foi inaugurada a II Feira do Livro no museu da instituição, onde foi lançado um livro de fotografia de Lúcio Caldeira, um utente da Santa Casa.
Durante a tarde o seminário que abordou a temática “Misericórdias: Património de Sempre e para Sempre” contou com a presença de representantes dos núcleos museológicos da SCM Porto, SCM Coimbra, SCM Lisboa, Diocese de Santarém e União das Misericórdias Portuguesas.
Na sessão de abertura estiveram presentes o tesoureiro do Secretariado Nacional da União das Misericórdias Portuguesas, José Rabaça, e o presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, que aproveitou o facto de se estar a falar de património para referir que “os apoios comunitários para esta área são muito poucos”. Falou da parceria com aquele instituição secular do concelho de Santarém e afirmou que prefere “deixar de fazer algumas obras para poder apoiar as instituições parceiras”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo