Sociedade | 06-06-2018 20:18

Consumo de carne de caça cresce em Portugal

Consumo de carne de caça cresce em Portugal
Foto DR

Em média nos últimos três anos foram caçados cerca de 65.000 javalis e 10.000 veados por época de caça.

O consumo de carne de caça tem vindo a crescer em Portugal, com as suas qualidades a serem reconhecidas por cozinheiros de referência, afirma a Associação Nacional de Proprietários Rurais Gestão Cinegética e Biodiversidade (ANPC).

No âmbito de uma ação promovida na Feira Nacional da Agricultura, que decorre em Santarém até domingo, a ANPC destacou as “propriedades únicas” da carne de caça, “que vão além do sabor e da versatilidade como podem ser trabalhadas”, referindo o facto de ser “de origem 100% sustentável, criada em plena natureza, com menos gordura saturada e colesterol e, por isso, melhor para o organismo”.

Em média, segundo a ANPC, nos últimos três anos foram caçados cerca de 65.000 javalis e 10.000 veados por época de caça, suficientes para preparar mais de 13,5 milhões de refeições, a que se acrescenta a carne vinda de outras espécies cinegéticas - perdiz, tordo, pombo-bravo, galinhola (três milhões de animais por época de caça), que se traduz em mais de cinco milhões de refeições, afirma uma nota da associação.

A ANPC afirma que o consumo de carnes de caça “traz também benefícios para o ambiente”, salientando que a fundação mundial para a vida selvagem World Wildlife Foundation (WWF) “defende um incremento no consumo de carnes vindas da caça sustentável”, pois, além de promover a gestão cinegética, “permite reduzir os recursos gastos pela produção agropecuária (terrenos, água, energia), assim como a poluição resultante dos resíduos produzidos nesta indústria”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo