Sociedade | 23-06-2018 09:42

Dezenas de gatos em habitação são tormento para vizinhança

Dezenas de gatos em habitação são tormento para vizinhança

Gatos são mantidos sem condições de higiene e alimentação, num quintal das traseiras de uma habitação em Samora Correia.

Vizinhos e comerciantes locais estão indignados com as más condições em que os cerca de 30 gatos são mantidos no quintal das traseiras, de uma habitação na Avenida do Século, principal artéria da cidade. O mau cheiro a fezes e urina que paira no ar, especialmente em dias de maior calor e a entrada dos animais em habitações e estabelecimentos próximos são apontados como outros dos grandes problemas.
Segundo moradores da zona os gatos vivem no meio dos seus dejetos e muitas vezes falta água e comida, havendo dias em que são alimentados com “pedaços de pão”. Um dos principais lesados diz sentir-se incomodado com os maus cheiros e o barulho que os animais fazem quando sobem para o telhado da sua habitação, local que já teve de limpar devido à acumulação de dejetos. Os animais também terão entrado, pelo menos, para o interior de uma habitação particular e são presença assídua numa esplanada próxima, confirmaram os proprietários, a O MIRANTE. Outra vizinha confessa que já chegou a atirar comida para o quintal, quando se apercebe que os animais não têm o que comer.
O número de animais e a falta de salubridade com que são mantidos podem ser caso de saúde pública. A lei prevê que o número máximo de gatos por habitação em prédio urbano, não pode exceder o número de quatro.
As queixas já terão chegado à Câmara Municipal de Benavente, para que o local seja fiscalizado, garantiu um dos moradores. O MIRANTE contactou os serviços da autarquia para confirmar os trabalhos de fiscalização, mas até ao momento não obteve resposta.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo