Sociedade | 28-06-2018 12:37

Protesto em VFX por maior segurança em passagem de nível

Protesto em VFX por maior segurança em passagem de nível

Perto de dezena e meia de pessoas juntaram-se em protesto junto à linha.

A Infraestruturas de Portugal (IP), o Governo e a câmara municipal “não estão a fazer o suficiente” para acabar ou minimizar os problemas de segurança que existem na actual passagem de nível existente na zona do cais de Vila Franca de Xira, onde nos últimos 12 anos 25 pessoas perderam a vida.

A crítica foi deixada por vereadores da CDU num protesto promovido pela comissão de freguesia do Partido Comunista Português (PCP) junto à passagem de nível, na tarde de quarta-feira, 27 de Junho. “O Governo não pode continuar a ignorar este problema, é um ponto de grande passagem precisa de maior segurança. O que aqui fizeram foi desinvestir na segurança das pessoas. É inaceitável a postura que as diferentes entidades têm mostrado face a esta situação. A IP tem revelado uma falta de respeito tremenda ao nem sequer ter respondido ao abaixo-assinado que foi promovido junto de utentes desta via”, criticou Nuno Libório.

Em Maio foi entregue um abaixo-assinado com 1.300 assinaturas ao governo e à IP reclamando mais e melhores medidas de segurança naquela via, onde em Janeiro um autarca da CDU local, Carlos Romano, perdeu a vida. Até o momento não houve qualquer resposta ao documento, facto que o PCP classifica de “falta de respeito” para com a população e que revela o “alheamento” face à perigosidade do local. “A actual gestão da câmara não tem tido nesta matéria uma postura de defesa das populações”, criticou o autarca, notando que a iniciativa “terá continuação” e que o assunto não será para morrer. “Vamos fazer mais uma iniciativa a nível parlamentar para que este assunto continue na ordem do dia”, avisou.

Numa recente resposta aos deputados do PCP no Parlamento, o Governo considerou que as obras de melhoria daquela passagem de nível deverão ser feitas pela câmara municipal no âmbito das contrapartidas da operação urbanística “Jardins do Arroz”, prevista para o local. O presidente da câmara, Alberto Mesquita (PS), já veio dizer que é mentira e “abusivo” que o Governo diga que é a Câmara de Vila Franca de Xira e a IP que têm a responsabilidade de resolver o problema.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo