Sociedade | 22-07-2018 18:02

Fechou “O Ribatejo” jornal de Santarém fundado por dirigentes do PRD

Fechou “O Ribatejo” jornal de Santarém fundado por dirigentes do PRD

Jornal “O Ribatejo” fechou e a empresa editora pode ir para a insolvência.

O semanário “O Ribatejo”, que se publica em Santarém há 32 anos, acabou de publicar a sua última edição. A informação que corre é que a Jortejo, proprietária do jornal, pode ir para a insolvência devido às dívidas acumuladas à Segurança Social, aos funcionários e a alguns fornecedores.
Trinta e dois anos depois acaba o jornal que teve a sua origem em Santarém e nasceu da iniciativa de um grupo de pessoas ligadas ao PRD, partido que também teve a sua génese em Santarém e como secretário-geral Hermínio Martinho, uma das figuras mais conhecidas e respeitadas da cidade e da região. O jornal foi fundado com um capital de mil e duzentos contos e metade do seu financiamento foi garantido por pessoas de Santarém ligadas ao partido de Ramalho Eanes. O primeiro director de “O Ribatejo” foi Olímpio Mendes de Matos, dirigente do PRD e, na altura, director da antiga Junta Autónoma de Estradas.
Ao longo dos seus 32 anos o jornal “O Ribatejo” atravessou várias crises e teve vários administradores. As mudanças de maior destaque deram-se com a compra do título pelo Grupo Lena, de Leiria, que na altura formou um grupo de comunicação social nacional em que o jornal í era o título mais em destaque. Na região do Ribatejo o Grupo Lena era ainda proprietário da “Rádio Antena Livre”, de Abrantes, do jornal “O Ribatejo” e de um jornal semanário no concelho de Ourém. Na altura da venda, António Rodrigues, um dos administradores do Grupo Lena, disse a O MIRANTE que a aposta do Grupo na comunicação social foi um acto de gestão errada.
A venda deu-se há poucos anos e o comprador foi a Jortejo, empresa que já tinha sido proprietária do jornal. Albertino Antunes e Joaquim Duarte eram os actuais administradores. Joaquim Duarte pediu a renúncia à gerência em Maio deste ano. Joaquim Duarte, para além de director editorial do jornal e sócio da Jortejo com mais de dez por cento do capital, é ainda dono, há vários anos, de uma empresa denominada “Ribamargem”, que presta serviços na área da comunicação, em sociedade com Paulo Pita Soares.
Entre os vários administradores que “O Ribatejo” teve ao longo dos anos contam-se Carlos Cruz, que também foi seu director editorial, e António Madeira, conhecida figura de Santarém, entretanto falecido, que era muito conhecido na cidade por ser administrador e professor no ISLA.
“O Ribatejo” tinha a sua sede e redacção nas instalações do CNEMA em Santarém. O pagamento das rendas em atraso terá sido resolvido nos últimos tempos com um contrato de prestação de serviços com a instituição liderada por Eduardo Oliveira e Sousa.
O director editorial do jornal e seu administrador, Joaquim Duarte, despede-se dos leitores com o argumento de que “as notícias no papel envelhecem antes de chegarem ao leitor”, atribuindo ainda o fecho do jornal ao advento das redes sociais.

Mais Notícias

    A carregar...