Sociedade | 07-09-2018 08:55

Emancipação sexual das mulheres tornou os homens mais inseguros

Emancipação sexual das mulheres tornou os homens mais inseguros

Sexólogo Nuno Marques diz que exigências sexuais delas assustam parceiros.

As mulheres estão mais exigentes com o seu prazer sexual e procuram-no sem constrangimentos e isso gera pressão nos homens que se sentem obrigados a corresponder, o que por vezes acaba por afectar a relação.
A opinião é do sexólogo Nuno Marques, que dá consultas na Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira. “A mulher quer segurança, estabilidade e confiança. O problema é que o homem ainda não percebeu o que a mulher quer e por isso sente-se tão ou mais inseguro do que ela. O homem assusta-se com a exigência da parceira e isso deixa-o ansioso”, refere.


Nuno Marques explica a O MIRANTE que a ansiedade é a principal causa da disfunção eréctil ou ejaculação precoce. “A disfunção eréctil e a ejaculação precoce são situações passageiras que revelam a insegurança do homem que constrói ‘macaquinhos no sótão’ com muita facilidade. O mínimo comentário da mulher durante uma relação sexual, ou depois, mesmo que seja inofensivo vai desencadear sentimentos de insegurança”, realça.


O médico diz ainda que para muitos homens basta um episódio de disfunção eréctil para procurarem ajuda médica uma vez que acham que se passa algo de muito errado com eles. “A primeira coisa que faço é mandá-los para a especialidade de urologia para descartar situações orgânicas porque um dos sintomas da diabetes que se manifesta primeiro é a disfunção eréctil”, explica.


“Outro problema que afecta cinco por cento da população masculina é a ejaculação retardada que também é consequência da ansiedade e incertezas”, acrescenta.

ENTREVISTA COMPLETA NA EDIÇÃO EM PAPEL JÁ NAS BANCAS

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo